O Que Imagino Sobre a Morte

A consciência da nossa finitude, da morte, do envelhecimento, e as mudanças decorrentes na movimentação que o corpo pode realizar foram os pontos de partida para O que imagino sobre a morte. 

Para além de uma perspectiva nostálgica, a convivência com a ausência, com a falta de algo que já não existe mais, é percebida a partir da necessidade em persistir e continuar, em um movimentar que redesenha pensamentos e percepções.

O que pode surgir das diferentes situações de luto com as quais nos confrontamos todos os dias? O que nos move, e, mais ainda, como somos capazes de nos mover? Longe de apontar respostas para tais questões, importa perceber que os caminhos trilhados nos levam a reelaborar reflexões acerca de nós mesmos, do outro, e do mundo.

Beatriz Cerbino

FICHA TÉCNICA

Direção/Concepção/Coreografia: Esther Weitzman

Assistência de Direção: Carla Reichelt

Criação e Intérpretes: Esther Weitzman, Paulo Marques e Toni Rodrigues

Dramaturgia: Beatriz Cerbino

Direção de produção e execução: Regina Levy

Assistente de produção: Silvia Yared

Desenho de luz: José Geraldo Furtado

Operador de luz:
Anderson Ratto

Programação visual: Marcello Cavalcanti /Estudio Pinzon17

Técnica Alexander: Roberto Reveilleau e Miriam Weitzman

Figurino: Leticia Ponzi

Confecção: Alfaiataria Macedo Leal

Fotografia: Branca Mattos e Madeo Bocatios

Cenoténico: Renato Silva

Assessoria de comunicação: Cida Fernandes

Video:
Gustavo Gelmini

Trilha sonora: Jean Jacques Lemêtre, Tom Waits, Noel Rosa

 


About the Author



Comments are closed.

Back to Top ↑

  • O Studio Casa de Pedra oferece cursos regulares para todas as idades. Turmas abertas durante o ano inteiro! Confira os cursos e venha conhecer!

    Clique e saiba mais!

  • Próximos Eventos

    There are no upcoming events.