A Companhia

sonoridades-emblemática-2002-1Moldar o espaço. Criar volume e densidade continuamente. Utilizar o tempo não como elemento limitador, mas sim organizador de possibilidades cada vez mais amplas, como a utilização de diferentes ritmos e texturas corporais.

A elaboração de um nítido desenho espacial, aliado a um entendimento temporal não restritivo, conduz a uma outra relação, esta especialmente constitutiva dos trabalhos da Esther Weitzman Companhia de Dança: a utilização do peso e da leveza e o jogo de oposições e contrastes que daí nasce. Um binômio trabalhado com rara competência, explorando a relação que se estabelece com o solo e com a gravidade. Neste embate, surge um desenho coreográfico que utiliza com maestria o diálogo entre a dança e o silêncio, criando intensas paisagens físicas e sonoras. Uma sonoridade que prescinde da música para afirmar-se como escrita da obra. Uma escrita que é ao mesmo tempo sua prática. 

A presença de tais elementos, e, principalmente, o uso que Esther Weitzman faz deles, constrói um corpo forte, denso e coeso que traz inscrito em si sua própria dramaturgia; que não está na palavra falada, ou muito menos no texto escrito, mas nos gestos e nos movimentos realizados pelos bailarinos da companhia. Um texto, portanto, que pode ser lido pelo corpo e, mais importante ainda, no próprio corpo. 

Trazer tais aspectos e questões para o palco apresenta-se como um dos desafios enfrentados pela companhia, e do qual se encarrega tão bem. A dança criada por Esther Weitzman não está limitada a significados pré-concebidos. Ao contrário, a partir das possibilidades dramaturgias que o movimento oferece, apresenta uma organização cênica capaz de reinventar-se ininterruptamente em uma lógica que busca simultaneamente estabilidade e permanência.

A elaboração de uma linguagem torna-se então o ponto de partida para a construção de uma identidade que não é unívoca, mas plural e dinâmica. Assim, a Esther Weitzman Companhia de Dança, com sensibilidade e inteligência, coloca em movimento uma poética que parte da diferença para estabelecer sua personalidade. 

  

A Esther Weitzman Companhia de Dança em festivais de dança nacionais e internacionais:

Dança em trânsito, Rio de janeiro/2014

Festival de Inverno SESC, Rio de Janeiro | 2014

Festival Internacional de Dança Contemporânea- Florianópolis | 2014

Modos de Existir – SESC Santo Amaro, São Paulo | 2013

Festival Internacional de Dança do Recife | 2013

Interlocuções Poéticas – São Paulo | 2012

Festival de Inverno SESC- Rio de Janeiro | 2012

Circulação Norte e Nordeste do País  | 2011

Dança em Trânsito, Rio de janeiro | 2011

Festival de Dança do Cariri , Juazeiro do Norte | 2011

Festival internacional do Recife | 2010

Festival Panorama Rio de Janeiro, RJ | 2009

Entrando na  Dança Rio de Janeiro, RJ | 2009

Goiás em Cena , GÔ | 2009

Mostra de Dança de Campo Grande, MT | 2009

Mostra de Dança Contemporânea Juiz de Fora, MG | 2008

Festival de Dança e Teatro de Matias Barbosa, Matias Barbosa, MG | 2008

Festival de Dança de Londrina, PR | 2007

Festival de Dança Internacional do Recife, PE | 2007

Festival de Inverno do SESC Rio de Janeiro, RJ | 2007

Dança em pauta – CCBB São Paulo, SP | 2007

Mostra de Dança de Campo Grande e Corumbá, MS | 2007

Junio Musical em Xalapa, México | 2006

Dança Contemporânea no Municipal do Rio de Janeiro, RJ | 2005

Solos SESC de Dança Rio de Janeiro, RJ | 2009, 2005, 2003

Circuito Sesc de Dança | 2005, 2001

Festival de Joinville, SC | 2004

Festival de Campina Grande, Campina Grande, PB | 2004

SESC Santo André, Santo André, SP | 2003, 2004, 2005

Palco Giratório – SESC Nacional, Região Norte | 2003

Festival Dança em Trânsito, Rio de Janeiro, RJ | 2004, 2003, 2002

Dança Brasil, CCBB Rio de Janeiro, RJ | 2002

Festival Internacional de Dança de São Paulo, SP | 2001

Pró-Dança em Paty dos Alferes, RJ | 2001

Experiência Artística Pedagógica – Secr. de Cult. do Estado do Rio de Janeiro | 2001

Festival de Inverno do SESC Rio de Janeiro, RJ | 2000

Festival panorama RioArte de dança  | 2001

Festival Panorama RioArte | 1999

 

Criações Coreográficas :

Jogo de Damas, Prêmio Funarte Petrobrás de Dança Klauss Vianna | 2013

O Tempo do Meio, Apoio espaço SESC –RJ | 2012  

Presenças no tempo, Apoio Secretaria Estadual de Cultura do RJ | 2009  

O Que Imagino Sobre a Morte, Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna | 2009 

Territórios, Prêmio Funarte Petrobras de Fomento à Dança | 2006 

Por Minha Parte, Apoio Espaço SESC-RJ | 2005 

Que Bicho é o Homem? | 2004

Sonoridades, Festival Dança Brasil –  Bolsa RioArte | 2002 

 Jamais Fomos Modernas, Festival panorama RioArte de dança  | 2001

 Terras, Temporada no Espaço Cultural Sérgio Porto | 2000

 Terras, Festival Panorama RioArte | 1999

 

Distinção entre os melhores espetáculos de dança da Cidade do Rio de Janeiro pelo jornal O Globo.

A Companhia recebeu a distinção para os espetáculos:

2000 - Terras e Presenças no Tempo

2002 -Sonoridades

2006-Territórios

2013- Jogo de Damas

  

Prêmios recebidos | Bolsas para criação

2012-Prêmio Funarte Petrobrás de Dança Klauss Vianna – Montagem / Jogo de Damas

2010- Prêmio Funarte Petrobrás de Dança Klauss Vianna – Circulação -  Dança adentro – do norte ao nordeste brasileiro do país

2009 -Prêmio Funarte –Ocupação do Teatro Cacilda Becker

2008 -Prêmio Funarte Petrobrás de Dança Klauss Vianna – Montagem – O que imagino sobre a morte

2008-Editais de Cultura 2008 /edital de Artes Cênicas – dança - Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro

2006- Prêmio Funarte Petrobrás de Dança Klauss Vianna – Multiplicação Cultural na Dança

2005 -Prêmio Funarte Petrobrás - Fomento à Dança – Territórios

De 2003 a maio de 2005- a Esther Weitzman Companhia de Dança foi subvencionada pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro como uma das 13 companhias cariocas apoiadas

2003-A Companhia realizou uma importante turnê pela Região Norte do país através do Projeto Palco Giratório – Sesc Nacional com o espetáculo Sonoridades e ministrando oficinas de criação dentro do projeto

2002-Esther Weitzman foi convidada a participar, como visitante brasileira, do The Suzanne Dellal Centre for Dance and Theatre – International Exposure Neve – Tzedek, em Tel-Aviv, Israel

2001 Prêmio Encena-Brasil – Funarte -Terras e Presenças no tempo

2001- Esther foi escolhida, junto a outros coreógrafos de todo o país, para participar da primeira edição do projeto Rumos Dança do Instituto Itaú Cultural, São Paulo

2001 -Esther Weitzman foi contemplada pelo VI Programa de Bolsas RioArte da Prefeitura do Rio de Janeiro para a realização da pesquisa História da Sonoridade dos Corpos – Uma Tentativa de Dançar Clarice

Temporadas Rio de Janeiro

Jogo de Damas – Espaço SESC |2013

O Tempo do meio – Espaço Sesc | 2012

Presenças no tempo – Espaço Cultural Sergio Porto | 2010

O que imagino sobre a morte – Teatro Cacilda Becker | 2009

Presenças no tempo | Centro coreográfico da cidade do Rio de Janeiro | 2009

O que imagino sobre a morte – Espaço Sesc | 2009

Por Minha parte – Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro | 2007

Territórios – Teatro Nelson Rodrigues/Espaço Cultural Sérgio Porto/Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro | 2006

Por Minha parte – Espaço Sesc | 2005

Sonoridades – Centro de Referência Teatro do Jockey | 2003

Sonoridades – Espaço Cultural Sérgio Porto | 2002

Terras – Espaço Cultural Sérgio Porto | 2000

 

 

 


Back to Top ↑